Educação

Unipê realiza nova demissão em massa de professores e funcionários

O Unipê (Centro Universitário de João Pessoa), pertencente ao grupo de ensino superior Cruzeiro do Sul, deu início a uma nova onda de demissões em massa essa semana, em meio à pandemia do coronavírus, pegando todos os funcionários de surpresa. Segundo informações apuradas nesta segunda-feira (29), pela reportagem do portal PB Agora, a motivação, dessa vez, além de ser a crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, seria também a mudança de quase 50% dos cursos para a modalidade EAD (Educação a Distância).

Além de funcionários do setor administrativo, também foram atingidos nessa nova leva de demissões, servidores das secretarias e professores, que já têm aulas gravadas no arquivo do Centro e não serão mais necessários para os quadros do Centro. Dessa vez, a média é de seis a oito professores demitidos por curso.

Segundo um dos professores, que foi demitido nesta segunda-feira (29), em contato com a reportagem do PB Agora, a justificativa dada pela administração para realizar a demissão foi a pandemia.

Todavia, o sucateamento dos quadros vem acontecendo desde a aquisição da faculdade pela Cruzeiro do Sul, em 2018. Desde então, houve demissões em massa nos últimos dois anos, inclusive com a dispensa de profissionais gabaritados, que foram os responsáveis por fazer da UNIPÊ uma das universidades mais bem avaliadas e requisitadas em anos passados.

Alunos também reclamam da ausência de medidas econômicas para o corpo discente em meio à pandemia. Uma aluna do curso de medicina disse ao PB Agora que não apenas não houve renegociação de mensalidades, como teve que arcar com um aumento de cerca de R$ 500 nos seus gastos mensais. Lá, o estudante deve desembolsar quase R$ 8 mil/mês para poder cursar medicina.

A reportagem tentou entrar em contato com a universidade para obter dados sobre a quantidade de servidores afastados nessa nova leva de demissão, bem como desde que a Cruzeiro do Sul assumiu o comando da instituição, mas não obtivemos resposta, até agora

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios