Destaque

Uma semana após início do isolamento rígido secretário de Saúde lamenta: ‘povo não aderiu’

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, destacou, nesta segunda-feira (08), que as pessoas não estão cumprindo o isolamento social rígido e isso pode levar a cidade a permanecer mais tempo nesta situação. “As pessoas não estão fazendo adesão ao isolamento domiciliar como queríamos que era de 60% a 70%, oscilou e este fim de semana caiu ainda mais, chegou a 34%, um número muito baixo e isso compromete a ação de prevenção”, disse.

Apesar de as pessoas não estarem respeitando o decreto, o secretário apontou que, na Grande João Pessoa, a Saúde conseguiu estabilizar o número de leitos com 82% de ocupação, em Campina Grande chegou a 68%

“Não é o momento das pessoas relaxarem e saírem de casa que foi o que ocorreu esse fim de semana em João Pessoa, Campina Grande, Caaporã… e os reflexos disso veremos daqui há 15 dias”, disse.

Medeiros ressaltou a necessidade de conscientização da população. “Temos o decreto de isolamento social rígido até o dia 14 desse mês. A secretaria está se reunindo com segmentos econômicos, sabemos a ação que essa paralisação produz na economia, mas infelizmente hoje só temos um meio de evitar o que ocorreu no Ceará, em Pernambuco, no Amazonas e até agora a secretaria tem conseguido controlar, evitando o colapso da rede pública estadual”, disse.

Esse controle se deu devido à ampliação de leitos de UTI. “João Pessoa chegou a 95% e hoje estamos com 82%. Campina Grande chegou a 91% e hoje tem 68% a partir da inauguração do hospital das clínicas de Campina Grande e leitos no Hospital de Trauma”, disse.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios