Polícia

Polícia Civil localiza segundo suspeito de matar adolescente Thainá

A Polícia Civil localizou na tarde desta segunda-feira (20) mais um suspeito de matar a adolescente Thainá Diniz Martins, de 15 anos. Esta é a segunda prisão, realizada em sete dias, de pessoas investigadas por envolvimento no crime, registrado na cidade de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa. No último dia 13, a polícia já havia prendido o homem que namorava a garota, quando aconteceu o delito.

Thainá desapareceu no dia 22 de abril deste ano, após sair de casa contra a vontade dos pais, para se encontrar com o então namorado. O corpo dela só foi localizado três dias depois, com sinais de disparos de arma de fogo e flutuando em uma área de mangue, em Cabedelo.

O suspeito localizado nesta segunda-feira (20) pela Polícia Civil possui 21 anos de idade e possui antecedentes criminais e já se encontrava recolhido em uma unidade do Sistema Prisional, pela prática de outros delitos.

O homem teve decretada nova ordem de prisão preventiva pela Vara Mista de Cabedelo, após as investigações encontrarem indícios da participação dele na morte da adolescente.

A ação foi realizada pelo Núcleo de Homicídios e Repressão Qualificada da Delegacia Seccional de Cabedelo. Segundo o delegado Diego Garcia, as investigações apontaram que a garota foi atraída pelo namorado para uma emboscada.

“O namorado descobriu mensagens no celular da vítima, conversando com um integrante de uma facção rival e a levou para o local onde ela foi morta. Ele participou da execução juntamente com outros homens”, afirmou o delegado.

Apesar das duas prisões, as investigações irão continuar. A Polícia Civil destaca que as pessoas que tiverem informações sobre o caso podem fazer as denúncias de forma anônima e sigilosa pelo número 197.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios