Educação

Gestão pactuada com o Ecos contribui para melhorias na educação da Paraíba

Mudanças na infraestrutura das escolas, agilidade na resolução de demandas, otimização da gestão de pessoal, monitoramento efetivo do trabalho de colaboradores. Esses são alguns dos ganhos resultantes da presença da Ecos (Espaço, Cidadania e Oportunidades Sociais) na Educação da Paraíba. Desde setembro de 2017, por meio de gestão pactuada com a Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT-PB), a prestadora de serviços dá suporte a mais de 300 escolas da Paraíba, com atuação em diferentes áreas.

Conforme Oselmar Neto (foto), analista de Recursos Humanos da Ecos, as principais mudanças se referem a melhorias na infraestrutura física das escolas onde a entidade está presente bem como à maior agilidade no atendimento das demandas dos gestores escolares. “Nós atendemos 315 unidades escolares em todo o Estado, atuando em sinergia com o governo do Estado da Paraíba. Temos sede em João Pessoa, em Campina Grande e em Sousa, afirma. “Nessas três estruturas, há mais ou menos 140 funcionários que fazem o trabalho acontecer, mas nas unidades escolares nós somos mais de 3.600 colaboradores”, destaca Oselmar Neto.

“A gestão pactuada deu um impulso muito grande na Educação”, comenta Laurejane Bernardo, diretora da Escola Pedro Bandeira, em Guarabira. Ela destaca que, antes, a realidade nas unidades estaduais de ensino era bem diferente. “Falo pela minha experiência. Eu não vejo o que mudar, porque está dando tudo certo. Uma boa escola não é só gestão. É o porteiro, que recebe o aluno com um sorriso no rosto, é a merendeira que faz uma merenda de boa qualidade, que atende e gera um envolvimento. Escola é tudo isso”, explica a gestora.

Para Luiza Teodoro (foto), supervisora administrativa da Ecos, a prestadora de serviços consegue desenvolver um projeto que vai além das questões burocráticas referentes à administração de pessoal. “Com a Ecos, pessoas que eram prestadoras de serviços no Estado tiveram, pela primeira vez na vida, a oportunidade de ter uma carteira assinada, de desfrutar de férias e demais benefícios do regime celetista. Além disso, a Ecos sempre investiu no aprimoramento profissional, através de capacitações semestrais nas Gerências Regionais de Ensino, com 1.049 treinamentos in loco de formação continuada. Recentemente, foi lançada uma plataforma on-line com conteúdo focado no desenvolvimento pessoal e técnico de nossos colaboradores”, explica.

ASSISTÊNCIA ADEQUADA

Ao longo do anos, a gestão pactuada se mostrou um diferencial na educação da Paraíba. “Você pode ver que as escolas estão com aparência renovada, as pessoas que trabalham na unidades escolares são devidamente identificadas, e a gente percebe também um resultado bastante positivo com o alunado e com os gestores escolares. Hoje a Ecos presta a assistência adequada e devida para as escolas, oferecendo atendimentos direcionados e eficientes como o nosso processo de ouvidoria”, declara Oselmar Neto.

De abril de 2018 até junho de 2020, a Ouvidoria da Ecos registrou 1.802 contatos diretos, com colaboradores, gestores e responsáveis por alunos, que quiseram ou se viram na necessidade de pontuar e ou registrar algum fato ocorrido dentro da unidade escolar. “Atividade primordial para o monitoramento das atividades externas”, ressalta Oselmar.

O controle das atividades executadas pelos colaboradores também é um indicador da relevância da Ecos. Foram realizadas 31.888 visitas de monitoramento e acompanhamento, 7.091 visitas de conferência do índice de limpeza e 7.076 visitas de acompanhamento da merenda escolar. Já entre setembro de 2018 e janeiro de 2020, a prestadora de serviços realizou adequação de laboratórios e bibliotecas das escolas estaduais, totalizando 766 visitas com essa finalidade. Na prática, o trabalho resultou em 90 unidades com espaços organizados para uso satisfatório aos alunos.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios