DestaqueEducação

Associação de juristas pede nomeação da candidatura mais votada para reitoria da UFPB

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), por meio da Coordenação Executiva do núcelo Paraíba, divulgou nota nesta segunda-feira (7) onde defende a nomeação, por parte do governo federal, da candidatura eleita como a mais votada na lista tríplice no processo de eleição para reitor da Universidade Federal da Paraíba.

Na nota, a Coordenação Executiva do Núcelo Paraíba da ABJD diz que “a construção, exercício , defesa e preservação da democracia, não só, mas também na UFPB, passa pelo inexorável respeito ao resultado eleitoral e da necessária unidade de esforços de todos os que disputaram o pleito, para exigir do Governo Federal a nomeação da candidatura eleita como a mais votada na lista tríplice, amparado na histórica conquista da regra democrática desta instituição de que’Reitor eleito é Reitor Empossado’”.

Ainda na nota, a coordenação destaca que a “Associação Brasileira de Juristas pela Democracia – ABJD, nasceu sob a égide da luta contra o golpe jurídico, parlamentar e midiático de 2016, perpetrado contra a Presidenta Dilma Roussef, que sofreu impeachment sem crime de responsabilidade ou de improbidade administrativa, desrespeitando os 54 milhões de eleitores que a elegeram”.

Destaca também que na recente eleição para a Reitoria da UFPB, havia em disputa 3 chapas, e a ABJDPB tinha valorosos quadros seus, integrando a Chapa 01 e 02,e por isso decidiu não apoiar nenhuma das chapas enquanto entidade, porém liberando seus associados e associadas individualmente para expressar sua livre e soberana escolha.

Afirma que no pleito da UFPB, a chapa 2 ganhou a eleição respeitando as regras da disputa eleitoral, pela conquista da maioria dos votos dos estudantes, professores e servidores públicos da UFPB.

A candidata mais votada para reitoria da UFPB foi Terezinha Domiciano, da chapa 2.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios